O IGN publicou um artigo gigante sobre o que viu no evento de Spore exclusivo para alguns veículos de imprensa. Você pode lê-lo completo clicando aqui, ou lendo um resumo abaixo:

A parte completamente impressionante disso é que todas as criaturas que você encontrar serão criaturas que alguém criou em seu próprio jogo. Spore não é um jogo online, mas tem alguns aspectos destes: qualquer pessoa que cria um conteúdo em sua versão do Spore terá ela automaticamente enviada para um servidor central (um recurso opcional) e, em seguida, transferida para outros computadores que executam o jogo sem ter de se preocupar com a interface […]. O sistema é realmente inteligente para preencher o ecossistema de um planeta. Assim que houver alguma espécie meio ausente, o jogo irá buscar no banco de dados e transferir uma criatura que preencha o “espaço vazio”.