Com a exibição do Spore na GDC e na E3, existem diversos artigos sobre as apresentações pela Internet. O Esporo pegou as principais e traduziu, e agora dispõe um resumo delas para você.

O Joystiq acredita que a Maxis está criando um título do futuro. “O jogo é gigante, e o compartilhamento de conteúdos só o torna maior” diz o editor. “É exatamente aquilo que o criador, Will Wright, demonstrou em seu keynote: o futuro dogame design é que, daqui pra frente, eles só oferecerão a ferramenta, os jogadores criarão. Spore é o começo dessa revolução”. Confira o artigo da GDC.

O GameSpot, que tem a maior cobertura sobre o jogo na Internet, acredita que Spore seja mesmo uma revolução: abrange tantos gêneros, tantas novidades, e ainda possui a personalidade de Wright, com humor um tanto sarcástico e simpatia. Se The Sims foi um sucesso, Spore tem tudo para ter também. Confira o artigo da GDC e o da E3.

Enquanto isso a IGN, mais contida com a empolgação, acredita que o jogo é sim muito interessante, e imenso. Também, a possibilidade do jogador poder criar tudo o que quiser, e compartilhar online, é ainda mais impressionante. Mas assim como tem chances de ser um sucesso, pela excentricidade do criador também pode ser um fracasso. Confira o artigo da GDC e o da E3.

O UOL Jogos, um dos únicos veículos brasileiros que foram convidados a participar das apresentações do jogo, também foi bem contido. A prévia foca-se principalmente na explicação do que Spore trará, mas mesmo assim é muitíssimo recomendado para quem está começando a explorar o jogo. Confira o artigo da E3 aqui.