CEO da EA comenta porque o nome de Will Wright não deve estar na caixa do Spore

John Riccitiello na MTV Multiplayer:

Eu sei que vivemos em uma cultura centrada em estrelas, mas a nossa indústria não funciona desse jeito. Não tenho dúvidas que a visão criativa de Will Wright é uma parte vital de Spore, mas eu vou te dizer uma coisa: Lucy Bradshaw, a produtora executiva, e o time inteiro ao redor deles, são tão responsáveis por esse jogo quanto Will é. E Will não vai te dizer algo diferente.

Eu não concordo com muitas coisas que Riccitiello fala, inclusive seus planos para Spore, mas eu concordo com essa declaração dele. Eu acho que não devemos ter um destaque como se Will Wright fosse Brad Pitt em um cartaz de um filme, mas algo como a Pixar faz: “dos criadores de Os Incríveis e Procurando Nemo”, ou algo assim é muito mais claro que é do mesmo time que desenvolveu SimCity e The Sims.

Os oito melhores estúdios de jogos

O site GamePro fez uma lista com os oito melhores estúdios de desenvolvimento de jogos do mundo, e a Maxis está na lista!

GamePro:

Prédio do estúdio em Emeryville, Califórnia

Maxis Software
Fundada em: 1987
Sede: Emeryville, Califórnia

Você pode não saber, mas a Maxis Software é o estúdio por trás do jogo de computador mais vendido de todos os tempos, The Sims. Graças ao seu apelo feminino, e excluindo jogos anteriores como SimCity, The Sims vendeu mais de 100 milhões de jogos no mundo (!) — é a terceira franquia mais vendida de todos os tempos. Não é surpresa que o próximo jogo da empresa, Spore, é um dos jogos mais esperados de 2008.

CNET: Começa a contagem regressiva de Spore

CNET:

A indústria dos jogos, ansiosa por um grande sucesso, obviamente espera que Spore alcance suas expectativas. E a Electronic Arts também, que está prestes a começar a receber um bom cheque, impedindo um desastre imprevisto. Depois de dois anos de atrasos e expectativas aumentadas, existe uma pressão a mais sobre a EA (e Wright) para impressionar todo o mundo de novo. Com 92 empregados em tempo integral trabalhando no jogo e milhões investidos em pesquisa e desenvolviment (a EA recusa dar detalhes mais específicos) a empresa está agindo como se já tivesse um mega-sucesso em suas mãos. Durante a conferência quinzenal, o CEO John Riccitiello até mesmo sugeriu que a EA eventualmente precisará de uma marca interna para Spore, como precisou criar para o The Sims no passado.