Entrevista com Lucy Bradshaw sobre a criação de Spore

O VentureBeat publicou uma excelente entrevista com Lucy Bradshaw, a produtora executiva de Spore e a vice presidente da Maxis, sobre como foi o desenvolvimento de Spore. Várias boas perguntas e ótimas respostas, recomendo muito a leitura. Aí vai um trecho traduzido:

VB: Como o jogo estava quando você começou a participar de Spore?

LB: Eu estava terminando The Sims 2. Will estava terminando The Sims Online. Quando eu me juntei ao time de Spore éramos dez pessoas. Will estava construindo protótipos, moldando o escopo do projeto. A maior parte do trabalho que havia até então era nos criadores de conteúdo, e uma pesquisa sobre usarmos animação processual [que são animações que não são pré-determinadas pelos desenvolvedores, mas sim guiadas por um algoritmo que analisa a forma e os traços de sua criatura]. Honestamente, [o desenvolvedor] Chris Hecker só estava começando a pensar sobre como usar animação processual. Nós não sabíamos se a tecnologia ia funcionar.

Artigos sobre o evento do Criador de Criaturas na Maxis

Wired:

Spore é um jogo casual com uma quantidade ridícula de profundidade, permitindo que você contribua o quanto quiser. Os requisitos de sistema relativamente baixos do jogo indicam que você não precisará de um equipamento novo para começar a criar, e a interoperabilidade entre as versões para Mac e PC (que será lançada no mesmo dia, a propósito) significa que as pessoas podem trocar criaturas, independentemente de qual sistema operacional eles usam. O Creature Creator é apenas o começo - com o jogo completo chegando em setembro, vamos poder criar veículos de todos os tipos, e nossos próprios edifícios, todos os quais podem ser compartilhados com o mundo.

Venture Beat:

O lançamento antecipado do Criador de Criaturas tornará o desenvolvimento do jogo muito mais fácil. Isso porque os usuários podem fazer o upload de suas próprias criaturas em uma Sporepédia, que pode ser compartilhada com todos os outros jogadores que comprarem o jogo. Os jogadores baixam essas criaturas em seus próprios jogos. Os desenvolvedores do jogo se concentram em criar ferramentas e mecanismos de jogo, mas não precisam usar seus próprios artistas para povoar o mundo com toneladas de criaturas.

GigaOM:

Talvez o mais ambicioso é o aspecto de compartilhamento de conteúdo do Criador de Criaturas, que podem ser integrados à jogabilidade do Spore. Enquanto a Maxis fez um verdadeiro bestiário pessoal para o jogo solo, os jogadores podem importar criaturas criadas por seus amigos para ele também, através de uma lista de amigos na “Sporepedia”. O jogo rastreia os metadados das criaturas e os deposita onde for apropriado na linha do tempo evolucionária do jogo. Você pode até definir preferências para o tipo de criatura que preferir em seu jogo, e o Spore pesquisará no banco de dados por espécies criadas por jogadores que sejam apropriadas e as enviará para o seu computador (algo como TiVo para monstros). Bradshaw me disse que Maxis espera publicar dados agregados de criaturas em seu site, mostrando quais espécies são mais populares e bem-sucedidas. Será divertido ver o que as criaturas desenvolvem em uma espécie de simulação de seleção darwiniana originada pela multidão.

Gamasutra:

O Spore.com, que só é parcialmente acessível até o lançamento gratuito do Criador de Criaturas na próxima semana, servirá essencialmente como uma rede social onde os usuários podem compartilhar suas criaturas (que, na moda da Web 2.0, são marcadas e podem ser classificados por usuários) e interagem uns com os outros.

E, em uma estratégia inteligente, grande parte dos dados gerados pelos usuários do Spore.com é gerada em RSS ou HTML embutido e pode ser facilmente integrada em blogs e outros sites de redes sociais, como o Facebook.

Como uma nota lateral, a natureza processual das criaturas do Spore significa que os dados são altamente compressíveis; As criaturas são exportadas diretamente para arquivos de imagem PNG, que podem ser visualizados em software de imagem regular, mas que também contém todas as informações necessárias para carregar a criatura no jogo. Eles têm apenas algumas dezenas de kilobytes de tamanho.

Cópias do Criador de Criaturas começaram a ser enviadas

Alguns sites de notícia começaram a receber as cópias do Criador de Criaturas do Spore. Sabemos que o Laughing Squid já recebeu o seu, e divulgou a imagem do disco:

Disco do Criador de Criaturas

A EA Brasil e a Maxis ainda não divulgaram se cópias do Criador de Criaturas vão ser enviadas para os fã-sites.

O Laughing Squid também divulgou que a Maxis vai começar um concurso de criações chamado Sporelebrity, mas não há mais detalhes sobre isso no momento.

Demonstração de Spore no YouTube

Mark Hill:

Eu fui ao primeiro dia do Encontro de Marketing Conversacional hoje e um palestrante surpresa era Patrick Buechner, VP de marketing da Maxis, e ele demosntrou Spore! No espírito do evento, eu compartilho com vocês o fim da demonstração: