YouTube & Spore

A gente já meio que tinha uma ideia de que o Spore ia funcionar com o YouTube desde a palestra da Caryl Shaw na GDC, mas agora o YouTube deixou oficial: é possível enviar vídeos para o site automaticamente pelo Criador de Criaturas.

Isso é possível a partir das APIs do YouTube, ferramentas que os desenvolvedores usam para integrar um serviço ao outro. O anúncio foi feito pelo blog oficial do Google, que explica como os desenvolvedores do Spore fizeram isso.

Eu não uso muito o YouTube então provavelmente não vou usar esse recurso, mas é muito legal saber que ele é um dos vários serviços online que o Spore vai ter. Vai ser divertido de ver todo o mundo criando criaturas que jogam veneno pelos olhos em vídeos pela Internet.

Spore Creatures: primeiras impressões

O Eurogamer publicou suas primeiras impressões sobre o Spore Creatures para o Nintendo DS, em uma demonstração guiada pelo produtor Jason Haber.

Spore Creatures não é baseado na fase da Criatura do Spore para PC, a versão para DS é completamente focada em criar uma criatura e colecionar partes que melhorem suas habilidades.

Eurogamer:

São 30 níveis de evolução e 275 partes para colecionar conforme você progride. É possível mudar o tamanho e rotacionar cada uma das partes, e existem várias opções para escolher a cor da pele e dos detalhes da sua criatura. Haber diz que uma boa seleção de partes já está disponível quando você começa o jogo. A ideia é que seja simples para projetar uma criatura que é única tanto em termos de visual quanto de habilidades.

Quando você estiver feliz com o design da sua criatura de nível inicial, você pode começar a explorar a ilha tropical que você habita. A movimentação da criatura é feita através da stylus ou através do direcional digital. “Normalmente, eu prefiro usar a stylus” diz Haber. “É mais divertido, e significa que você pode jogar com uma mão”. Ele realmente gosta do jogo.

Os erros e os acertos da EA em 2008

Todo o mundo aqui sabe que a EA é a maior distribuidora de jogos, e quando você é grande como a EA você precisa aceitar suas falhas para poder melhorar. O Gamasutra descreveu cinco dessas falhas e cinco dos acertos da EA nesse ano. Eu não concordo com tudo, mas os pontos deles sobre a EA Sims e a Maxis são bons:

EA Arrasa (The Sims Division)

Um dos anúncios menos discutidos mas mais interessantes na GDC esse ano foi Rod Humble anunciando The Sims Carnival. Humble é uma figura importante nos circulos de jogos de arte com seus projetos como o jogo The Marriage, e seu papel como líder do estúdio de The Sims na EA está dando alguns resultados interessantes de como a franquia está se expandindo.

EA Fracassa (O doloroso nascimento de Spore)

Vamos encarar a realidade, pessoal. O Spore de Will Wright é a “próxima grande coisa” há muito tempo já, e seu período de desenvolvimento arrastado demais está pesando. O título ganhou vários prêmios de Melhor da E3 em 2005, faça-me o favor.

Embora ainda não chegue aos níveis vergonhosos de Duke Nuken Forever, quanto mais a gente entende sobre esse lindo projeto da Maxis mais nós vemos o quão abstrato seu conceito é, e mais a gente entende que o jogo para PC foi alongado para os consoles e celulares para fazer o investimento de desenvolvimento valer a pena.

O jogo pode até ser uma obra-prima, mas seu nascimento está testando a paciência de todo o mundo e pode envergonhar a EA.