Will Wright demonstra Spore na Apple Store

Infelizmente o vídeo é interrompido quando alguém fala que câmeras não são permitidas na demonstração.

Existem várias informações interessantes nesse vídeo, e Cmendel juntou todas elas em um post no fórum do GamingSteve:

  • Existem criaturas voadoras! Se você colocar asas nas suas criaturas elas vão poder voar.
  • Existem ciclos climáticos dinâmicos. Chuva, sol, tempo nublado, parece que isso faz parte da simulação dos planetas.
  • Você pode ver luas e outros planetas do sistema estelar na superfície do seu planeta atual.
  • Não existem editores de plantas e nem de estruturas tribais, Will explicou que eles serão adicionados depois do lançamento do jogo.
  • Você pode criar criaturas carniceiras, que segue predadores e se alimenta dos animais que eles deixam para trás.
  • As criaturas do planeta são povoadas processualmente de acordo com os níveis das partes que a sua criatura usa. Conforme você vai evoluindo, as criaturas também vão.
  • Existe uma linha do tempo que mostra tudo o que a sua criatura já fez, desde o estágio celular até o espacial (você pode ver isso no vídeo).
  • Existem criaturas épicas, que são criaturas enormes. Ele demonstrou elas no estágio da tribo, mas mencionou que elas aparecem também no estágio de criatura. Elas podem ser mortas pela sua tribo, o que vai dar uma grande quantidade de alimentos.
  • Existem eventos, como chuva de meteoros e ataques alienígenas.
  • No estágio tribal você pode domesticar animais, pescar, coletar frutas ou caçar.
  • Existe um objetivo principal na fase espacial que revela a origem do meteoro que atinge o planeta natal da sua criatura.
  • Existem três tipos de civilizações: militares, religiosas e econômicas. Cada cidade que você tem pode ter uma dessas três filosofias, e vão oferecer veículos dessa filosofia, mas você pode ter várias cidades de filosofias diferentes e ter veículos de cada tipo.
  • A partir do estágio de civilização, a moeda é a “especiaria”. Você constroi refinarias de especiarias. Will explicou que existem diferentes tipos de especiaria, umas mais raras que as outras, dependendo dos tipos de planeta que você encontra.

EA explica o DRM do Criador de Criaturas do Spore

EA, via ARS Technica:

”O Criador de Criaturas de R$ 29,90 possui o mesmo DRM de Spore, que aparentemente é o mesmo que a EA anunciou para a versão de computadores de Mass Effect há algumas semanas”, a EA nos explicou. Haverá uma autenticação online única durante a instalação, e então novamente quando você baixa conteúdos. “A única vez que você vai precisar autenticar é quando você comprar conteúdo adicional e precisará autenticar de forma semelhante (ainda não existe conteúdos adicionais para o CC, mas pode existir pacotes de expansão para Spore)”, EA explicou.

Eles ainda não explicaram que o Criador de Criaturas e o Spore possuem o mesmo limite de três instalações do Mass Effect. Esperamos que não.

1Up entrevista Soren Johnson

O 1Up publicou uma entrevista com Soren Johnson, desenvolvedor de Spore que veio da equipe do jogo Civilization IV ano passado, quando o jogo foi atrasado por um ano.

1UP: Ok, vamos voltar um pouco. O que tinha em Spore que fez você querer sair da Maxis? Trabalhar com Wright atraiu você? Ou foi o jogo em si?

SJ: Sim, os dois são bem legais. Mas eu achei que Spore é um dos poucos produtos que está querendo mudar como os jogos são feitos. Eu acho que a indústria dos jogos está sofrendo com o tamanho dos times. É difícil de ter uma noção do que você está trazendo para um projeto, e inevitavelmente a habilidade de fazer alguma mudança ou iteração quando você tem times de 100, 150 ou 200 pessoas acaba sendo muito pequeno. Quer dizer, Spore é um projeto com uma equipe de cerca de 100 pessoas, mas é basicamente dividido em grupos pequenos já que são todos esses estágios diferentes. E basicamente metade do crescimento dos times na indústria vem da necessidade de criar muito conteúdo. Especialmente para desenvolvedores que não abraçam a possibilidade de aleatorizar as coisas, ter um pouco de conteúdo aleatório. Então, você precisa criar toda essa arte e personagens e histórias e tramas e todo o resto. Eu não sei como empresas como a BioWare conseguem fazer isso. Eu sempre fico impressionado. Desenvolvedoras como a Firaxis acreditam que, se você tem esses pedaços que se encaixam de formas diferentes — uma certa estrutura com alguns elementos aleatórios — então o jogo vai se formar a partir daí. E você pode jogar de várias formas diferentes. Então um jogo como Pirates ou Civ não tem esse estilo grandioso de histórias da BioWare mas, para mim, isso não tira a vantagem do que os computadores fazem de melhor. E Spore parece um projeto muito interessante porque está tentando lidar com essa questão diretamente, dizendo “Por que você precisa desse arquivo de arte?” Nós podemos ter uma grande explosão de conteúdos sem um grande time de artistas — é uma escolha muito, muito interessante.

EA começa a alertar jogadores que criam criaturas pornográficas no Criador de Criaturas

Pode até ser engraçado nas primeiras vezes que você vê, mas quando você começa a encontrar na Sporepédia e em outros sites competições de quem cria o maior pênis no Criador de Criaturas começa a cansar, e rápido. E agora a EA começou a agir, alertando jogadores que criaram crições explícitas que, se continuarem com essas práticas, podem vir a serem banidos.

Quem noticiou isso foi uma repórter da revista PC Gamer, Kristen Salvatore:

Hello,
Your Electronic Arts account has been flagged for violating the Electronic Arts Inc Terms of Service. We believe that the violation or behavior is serious enough to bring to your attention as it may impact your future access to the service.

Violation:
<Violation: Inappropriate Content –Creature < Asset Name:Boobalicious>

Understanding the EA Terms of Service is extremely important, should you have any general questions or concerns please review the Terms of Service. Should you then need additional assistance, or wish to appeal a violation, you can contact us.

Sincerely,
Customer Support
Electronic Arts, Inc.
EA.com Customer Relations