Brian Eno fala da música de Spore para a Wired

A revista online Wired publicou uma entrevista com o músico Brian Eno, o compositor da trilha-sonora de Spore. Ele dá mais detalhes sobre como a música do jogo vai funcionar — ela também é gerada processualmente, como os movimentos e os eventos de clima. A maior parte da entrevista é sobre seu novo trabalho, “77 Million Paintings”, que também usa música criada por esse algoritmo — você pode ler ela na íntegra clicando aqui.

A seguir, a parte que envolve Spore.

WN: Como o elemento de áudio de 77 Million Paintings se relaciona com o trabalho que você está fazendo para Spore?

Eno: O meu trabalho em Spore também é gerado processualmente, o que significa que você não vai ter a mesma experiência musical em uma parte específica do jogo em um momento. Algumas das partes do jogo são mais fixas que outras. Por exemplo, quando você abre o jogo — e esse é o jeito que estamos imaginando no momento, de qualquer forma — vai ter uma música “de assinatura” que você vai reconhecer que acontece quase todas as vezes. Mas conforme você vai seguindo com o jogo e começa a explorar as suas partes, suas escolhas vão fazer uma diferença no que toca de várias formas. A paisagem dos lugares que você está afetarão a música. ENtào você não vai ouvir a mesma coisa de novo e de novo. A maior parte das músicas dos jogos é feita através de loops, mas essa não vai ser.