Spore poderá ser jogado na Games Convention 2007

Depois de pular a E3, gerando especulação sobre o jogo ter sido atrasado ainda mais, Spore vai aparecer na Games Convention.

Segundo o GameSpot, a Electronic Arts vai permitir que o jogo possa ser experimentado pelos jornalistas atrás de portas fechadas. É a primeira vez que o jogo vai ser demonstrado assim, com acesso a jogadores.

A Games Convention acontece entre os dias 23 e 26 de agosto em Leipzig, na Alemanha.

E3 2007: Atualização sobre Spore (IGN)

Spore não participou da E3 esse ano, algo que a Maxis já havia avisado ano passado. Mas, com o jogo sendo atrasado nos últimos meses e os rumores de que há um problema no desenvolvimento do jogo, a IGN conseguiu falar com Patrick Buechner da Maxis sobre o que está acontecendo no estúdio. As partes mais relevantes foram traduzidas, mas você pode ler a entrevista completa.


IGN: O que está acontecendo com Spore?

Patrick Buechner: Nós estamos trabalhando duro no escritório de Emeryville. Agora o jogo está em um estágio alfa, o que pra nós significa que você pode jogar desde suas origens humildes como uma pequena bolha com olhos até a sua conquista e exploração espacial. Todos os editores do jogo, as ferramentas que usamos para os jogadores criarem seu próprio conteúdo, estão funcionando, bem como alguns recursos importantes como o processo de polinização que permite que os jogadores compartilhem o conteúdo.

IGN: Então no que vocês estão trabalhando agora?

PB: Bem, o jogo está funcionando e pode ser jogado completamente, então os maiores desafios técnicos estão no passado. Agora o time está focado em polir e calibrar a experiência. A maior parte do que estamos fazendo agora é colocar jogadores na frente de Spore e permitindo que eles joguem o jogo por horas. Nós os vemos jogar, nós conversamos com eles sobre as experiências, incluindo o que eles gostaram e o que eles não gostaram. E então pegamos esse feedback e o usamos na hora de calibrar o jogo.

IGN: O jogo está muito diferente da visão original mostrada pela primeira vez na GDC?

PB: Eu acho que o que é mais surpreendente é o quão parecido o jogo está daquela demonstração original e aquela visão original. Eu acho que quando a imprensa tiver a oportunidade de jogar na Games Convention em Leipzig eles vão ficar surpresos com as semelhanças.

IGN: Vocês também anunciaram uma versão para Nintendo DS.

PB: Nós vamos ter uma versão de Spore para DS mais ou menos na mesma época que lançarmos o Spore para PC.

IGN: Qual a diferença da versão para DS? Obviamente vão haver algumas diferenças.

PB: Sim, ela vai precisar ser um pouco menor. A versão para DS está sendo projetada especificamente para a plataforma. Nós vamos ter mais detalhes em breve, mas ela vai ser focada na fase de criatura do jogo, então você não vai jogar todo o arco evolutivo da versão de PC. É bem mais focada, mas a criação e personalização ainda é o principal foco da versão de DS.

IGN: Quem está desenvolvendo ela?

PB: A Maxis em conjunto com a Amaze Entertainment.

IGN: Você disse que a versão para DS vai ser lançada ao mesmo tempo que a versão para PC. Quando é isso? Houve uma confusão recentemente…

PB: Como o nosso novo CEO John Riccitiello falou em sua primeira reunião com os acionistas em maio, Spore ia pular do final desse ano fiscal para o próximo. Por motivos de negócio, vai ser lançado no próximo ano fiscal, que começa no dia 1o de abril.

IGN: Vocês estão planejando lançar uma versão de demonstração ou um beta?

PB: Nós vamos lançar o editor de criaturas de Spore algumas semanas antes do jogo. Nós sabemos que há muitas pessoas esperando por Spore e nós agradecemos pela paciência. Nós queremos dar a eles o jogo que eles estão esperando.

Brian Eno fala da música de Spore para a Wired

A revista online Wired publicou uma entrevista com o músico Brian Eno, o compositor da trilha-sonora de Spore. Ele dá mais detalhes sobre como a música do jogo vai funcionar — ela também é gerada processualmente, como os movimentos e os eventos de clima. A maior parte da entrevista é sobre seu novo trabalho, “77 Million Paintings”, que também usa música criada por esse algoritmo — você pode ler ela na íntegra clicando aqui.

A seguir, a parte que envolve Spore.

WN: Como o elemento de áudio de 77 Million Paintings se relaciona com o trabalho que você está fazendo para Spore?

Eno: O meu trabalho em Spore também é gerado processualmente, o que significa que você não vai ter a mesma experiência musical em uma parte específica do jogo em um momento. Algumas das partes do jogo são mais fixas que outras. Por exemplo, quando você abre o jogo — e esse é o jeito que estamos imaginando no momento, de qualquer forma — vai ter uma música “de assinatura” que você vai reconhecer que acontece quase todas as vezes. Mas conforme você vai seguindo com o jogo e começa a explorar as suas partes, suas escolhas vão fazer uma diferença no que toca de várias formas. A paisagem dos lugares que você está afetarão a música. ENtào você não vai ouvir a mesma coisa de novo e de novo. A maior parte das músicas dos jogos é feita através de loops, mas essa não vai ser.

EA se divide em quatro marcas

A EA se dividiu em quatro grandes marcas em uma reestruturação no último dia 28.

Agora a EA vai publicar títulos em uma das seguintes marcas:

  • EA Sports: jogos esportivos, como FIFA, Madden, NFL…
  • EA Casual: jogos para celulares e Nintendo DS, além dos jogos Harry Potter.
  • EA Games: os jogos mais “maduros”, como Dead Space e Need for Speed.
  • EA Sims: pelo visto esse é específico para The Sims e SimCity.

A princípio, tudo leva a crer que Spore será um título da EA Games, mas eu não sei a quantas anda o envolvimento da Maxis com os jogos “Sim”. Talvez Spore seja lançado como um título EA Sims?

O site da Reuters tem mais informações.