Carta da equipe de Spore sobre o DRM

Caryl Shaw, produtora dos recursos online de Spore, enviou o seguinte email aos fã-sites hoje:

Olá fãs de Spore,

Nós queremos que vocês tenham certeza de que estamos ouvindo suas preocupações sobre a autenticação online divulgada no início da semana. Eu não queria partir pro fim de semana sem falar com vocês e dar mais algumas informações sobre como Spore está planejando usar esse sistema.

Algumas coisas que preciso deixar claro:

  • Nós autenticaremos seu jogo online quando você instala e executa ele pela primeira vez.
  • Nós vamos reautenticar o jogo quando o jogador usa os recursos online, baixa novos conteúdos ou atualiza o seu jogo.
  • O novo sistema permite que você possa jogar Spore sem usar o disco do jogo. E, se você for como eu, sempre perdendo os discos, vai adorar esse benefício.
  • Você ainda vai poder instalar o jogo em vários computadores.
  • Você poderá jogar offline.

Nós esperamos que você jogue online — compartilhar criaturas, edifícios e veículos com outros jogadores é algo único em Spore e um dos recursos mais legais do jogo. Todo o dia, quando jogo o Estágio da Criatura, eu posso ver todas as novas criaturas estranhas e incríveis que meus Amigos no time aparecem em uma colina e eu mal posso esperar para ver o que acontece quando a nossa criativa, apaixonada comunidade começar a compartilhar suas criações.

Eu adoraria escrever mais, mas eu tenho que voltar ao trabalho. Nós temos que terminar um jogo. :)

— Caryl

O Kotaku descobriu, após o envio desse email, o Spore vai usar uma versão personalizada do SecuROM que não vai requerer a reautenticação a cada dez dias, e sim apenas quando o jogo usar um recurso online. É um pequeno passo na direção certa, mas eu preferiria que eles removessem SecuROM, que podem causar muitos problemas na instalação ou durante o jogo.

Diga NÃO ao DRM de Spore!

Está na hora de nos opormos à ideia da EA de implementar o novo sistema SecuROM que precisará que os jogadores validem seus jogos a cada dez dias.

Eu estou decepcionado que eles estão trazendo esse recurso de “segurança” ao Spore, é um tapa na cara dos seus jogadores. Basicamente, o que a EA está fazendo é supervisionando os jogadores que estão comprando seus jogos. A cada dez dias, nossas cópias de Spore vão contatar os servidores da EA para validar o jogo que compramos para permitir que podemos continuar jogando. É uma das ideias mais estúpidas que a EA já teve.

O principal ponto que me desaponta é que Spore era para ser um jogo com recursos online mas que poderia ser jogado completamente offline. Agora? Parece que não vai ser assim. Qual o benefício de ter um jogo offline que precisa estar conectado aos servidores da EA? Se você estiver de férias por um mês na praia e não tiver internet e quiser jogar Spore no seu laptop você não vai poder!

Essa ideia de SecuROM parece um tiro no pé da EA, e eu tô prevendo que isso vai causar mais pirataria no jogo, porque os piratas vão conseguir cópias sem o DRM e vão ter todos os benefícios do jogo enquanto as pessoas que o compraram vão ter que sofrer com esses sistemas que previnem a pirataria mas que não funcionam e só complicam a vida dos seus consumidores.

É um grande erro da EA, e vamos ver como isso vai refletir nas vendas do Mass Effect. Eu não quero que algo assim aconteça com Spore, e nós precisamos agir e mostrar nossa insatisfação para a EA e evitar que isso aconteça. Mande emails para contato3@ea.com e vamos pôr um fim nessa ideia terrível.

Spore pode usar SecuROM

O GamingSteve conseguiu informações de que Spore vai usar um sistema de controle de instalações chamado SecuROM, que vai requerer que o jogador fique conectado à internet para instalar e validar o jogo. Confira a explicação de como esse sistema funciona abaixo:

Isso é o que o SecuROM faz:

Após ser ativado, o SecuROM vai obrigar revalidar o jogo a cada dez dias (caso a chave serial vaze, ela pode ser banida). Para que esse prazo de dez dias não seja muito abrupto, o SecuROM tenta revalidar a instalação nos últimos cinco dias desse prazo para deixar ele validado por mais dez dias. Se ele não puder ser revalidado antes desses 10 dias, nada acontece com o jogo. Mas depois desses 10 dias, ele vai ter que ser revalidado antes de abrir.

Outro jogo lançado pela EA esse ano, Mass Effect, usa o SecuROM, e os rumores de que Spore vai usar também estão aumentando. Quando alguns membros da comunidade falaram com MaxisCactus, ela respondeu:

Eu não posso comentar sobre o SecuROM no momento, mas nós estamos cientes da preocupação dos jogadores e vamos mandar novas informações conforme elas ficarem disponíveis.

Vale lembrar que Spore pode ser jogado offline, então não sabemos exatamente se o SecuROM só vai validar os recursos online, como a Sporepédia, a página Meu Spore e a Spore Store, ou se vai influenciar no jogo offline também. Esperamos mais informações da Maxis.

Astrobiologia em Spore

NASA Astrobiology Institute:

Spore, o jogo baseado em astrobiologia que está para ser lançado em breve pela Electronic Arts (EA), é descrito como “uma jornada épica que leva você da origem e da evolução da vida através do desenvolvimento da civilização e tecnologia, até os confins do espaço sideral”. Os exploradores de Spore poderam travar batalhas épicas pela sobrevivência na sopa primordial; encontrar, socializar e evoluir com outras criaturas, formar tribos e construir uma civilização, uma nave espacial e explorar a fronteira final.